fevereiro 15, 2022

Discipulado Como Estilo de Vida

by Paulo Melgarejo in Liderança

Uma visão geral do Discipulado

Enquanto Cristo esteve aqui na terra, fez questão de nos falar sobre o Reino de Seu Pai (Mateus 6:33, Marcos 1:15). Todavia, mas do quer falar do reino, Ele viveu intensamente como um exemplar Embaixador dos valores eternos do Reino. Essa missão foi confiada a todos os que viriam após Ele, chamando a todos quanto quiserem, à serem e fazerem discípulos (Mateus 28:18-20).

Observando o exemplo do Mestre, percebemos no estudo da Bíblia que o discipulado só passa a ser relevante quando se contempla as três experiencias básicas; Relacional, Ensino e Serviço. É importante destacar que discipulado é algo a ser experimentado no dia a dia de forma INTENCIONAL. Passos para essa jornada, podem até serem sugeridos, mas não se pode perder de vista que o Discipulado é pessoal e contextualizado a cada experiência.

Segundo declara Ellen White; “Unicamente os métodos de Cristo trarão verdadeiro êxito no aproximar-se do povo. O salvador misturava-se (Relacionamento) com os homens como uma pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lei às necessidades (Serviço) e granjeava-lhes a confiança (Ensino). Ordenava então: “Segue-me”. – A Ciência do Bom Viver. P 49

PASSOS

Os passos aqui sugeridos busca orientar essa jornada de discipulado segundo os principais projetos e iniciativas apresentados pela ministério jovem das Iasd para nossas região Sul-Americana.

1- Orar para que Deus conduza na escolha de um discípulo. O texto bíblico afirma que “as coisas espirituais, discernem espiritualmente.” (1 Coríntios 2:14). Portanto a guia do Espirito de Deus é fundamental na escolha de um discípulo. Ao se dispor a viver essa experiencia, lembre-se O Espirito Santo escolheu cada jovem especificamente, para ser um condutor de bençãos e embaixador do Reino. Por esse motivo, entendemos que somente Ele sabe quem deve ser seu discípulo, nada melhor que busca-Lo para que Ele mostre com clareza o alvo de nossa missão.

RELACIONAMENTO

O grande mestre Jesus nos dando um exemplo, mostrou que discipulado é derramar Sua vida na vida do próximo. Sem intimidade e relacionamento saudável é impossível viver a experiencia do discipulado.

2- Convidar seu discípulo para conhecer seu círculo de amizade. Uma das melhores oportunidades é a reunião de Pequenos Grupos Jovens, onde se existe um ambiente espiritual, descontraído e de verdadeira amizade. É na reunião do PG Jovem que cada disciulador terá a oportunidade de mostrar à seu discípulo amizades que compartilham os valores do  Reino.

ENSINO

A todo momento o Mestre ensinava seus discípulos, Ele não perdia nenhuma oportunidade de por meio de parábolas, histórias e com a própria vida mostrar os ensinos de Seu Pai. Todo jovem discipulador precisa ficar atento para aproveitar todas as oportunidades de forma intencional para ensinar o princípios eternos.

3- Apresentar o Espaço Jovem de Sua Igreja (Escola Sabatina). A IASD como movimento Mundial promove unidade doutrinaria por meio da Lição da Escola Sabatina. Todos os jovens são motivados e desafiados a ter e estudar diariamente sua Lição para que assim incentive seus discípulos a buscarem também esse conhecimento. Essa é a oportunidade para se apresentar o Espaço Jovem e desfrutar de uma boa programação de ensino.

4- Proporcionar conhecimento bíblico por meio de Classe Bíblica Jovem  ou estudo pessoal. Fazer uso dos materiais/estudos contextualizados para os jovens.

SERVIÇO

Em todo momento o texto bíblico mostra que nossa vida como seguidores de Cristo tem como propósito abençoar quem está ao nosso lado. Servir a comunidade e o corpo de Cristo é o que Deus espera de cada um de nós. No ministério de Cristo vemos que Ele curava, libertava e transformava a vida de todos que se achegam.

5- Levar ao envolvimento nas ações realizadas pela Comunidade Jovem de sua Igreja. As ações solidárias são um excelente ambientem para se começar a servir ao próximo com amor (Vidas por Vidas, Missão Calebe, Distribuição de Cestas Básicas e etc). Mas o envolvimento também deve ser incentivado para o trabalho nos ministérios da igreja (sendo orientado pelos dons Espirituais).

Quando contemplamos os requisitos para o discipulado apresentados pelo exemplo de Cristo, naturalmente colheremos o fruto da ação do Espirito Santo.

6- Convidar a se comprometer com Jesus (Batismo). Uma vez que o ciclo está acontecendo, naturalmente a paixão por Jesus vai se torando cada vez maior. Com isso surge a necessidade do convite feito por Jesus; “Segue-me”

7- Acompanha-lo no processo de fazer novos discípulos. A missão não pode parar, precisamos “Fazer discípulos de todas as nações” (Mateus 28:18-20).

Quando entendemos que a missão deixada por Cristo (Mateus 28:18-20) é de fazer discípulos com estilo de vida, temos a melhor ferramenta em mãos para a juventude de nossas igrejas. É vivendo e compartilhando o evangelho que potencializamos a conservação, amadurecimento de nossos jovens, com isso O evangelho vai sendo pregado a toda tribo linha e povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *