janeiro 31, 2019

O FATOR “Uau!”

Por Pr José Maria Barbosa em Liderança

Se a comunicação não ocupa a pole position na liderança que você exerce, então você terá de mudar o seu grid de largada. Isso mesmo! Poucas qualidades são tão essenciais à liderança quanto a comunicação. Se ela for eficaz, vai dar tanto ao líder quanto aos liderados acesso a informações importantes para o bom funcionamento do grupo.

O que você pretende ao comunicar-se? Howard Hendricks, autor de vários livros e capelão do famoso time de futebol americano Dallas Cowboy, disse certa vez: “Não importa o que eu queira comunicar, isso sempre envolve alguma coisa que eu sei, que eu sinto ou que eu estou fazendo”. Trocando em miúdos esse pensamento, podemos dizer que a comunicação tem três objetivos:

1. Influenciar o pensamento – queremos que o pessoal saiba o que sabemos;

2. Influenciar as emoções – queremos que eles sintam algo que sentimos;

3. Influenciar ações – queremos que eles tenham iniciativa para alguma coisa.

Na liderança JA você recebe ideias, dicas e sugestões de várias pessoas e elas esperam sua reação e sua resposta a essas dicas.

O que está incluído no quesito comunicação? Entre outras coisas estão:

-Transferir ideias;

-Alinhar expectativas;

-Inspirar ação: eles querem não somente ouvir, mas fazer alguma coisa. Lembre-se: a qualidade de sua comunicação é medida pela sua capacidade de levar seu grupo a participar;

-Saber o que você pensa e quais são seus planos;

-Determinar responsabilidades e como executá-las.

Algumas coisas que o líder precisa ter em mente ao se comunicar:

1. Estar ciente da presença de diferentes gerações no grupo. Parece até brincadeira estar mencionando isso, porque é perceptível em cada igreja. Veja este pensamento: ‘Há duas barreiras que frequentemente impedem a comunicação entre jovens e adultos. A primeira é o esquecimento dos adultos de que já não são jovens. A segunda é o desconhecimento dos jovens de que os adultos ainda estão vivos” (Jessamin West). As duas gerações estão ali para crescerem juntas e não para competirem ou se isolarem uma da outra.

2. Utilizar diversos meios para comunicar a agenda JA. Mais do que ninguém, você sabe que na hora do seu programa, há muita concorrência atraindo as pessoas para outro rumo. A agenda dos jovens para o sábado à tarde é planejada durante a semana (ou até mesmo semanas antes). É uma agenda diversificada com atrações e interesses, que competem com você para roubar seu público. É o orador da Novo Tempo de um lado, um grupo vocal de outro, uma cantora, o lançamento de livro, um JA no parque, etc. Reaja de maneira positiva. Enfrente a concorrência e os desafios usando outras estratégias. Antecipe-se. Anuncie sua agenda duas ou três semanas antes para amarrar seu público. Anuncie de viva voz, no boletim da igreja, em cartazes, videoclipes, calendários, etc., sem se esquecer da tecnologia. O dia a dia dos jovens acontece de um teclado a outro. Se não aproveitarmos o mundo digital, ficaremos sentados no banco de reservas vendo o jogo acontecer.

Com tudo isso, no entanto, a experiência diz que a comunicação oral é a mais imediata, a mais dinâmica e, de sobra, a mais eficaz. Falando de Steve Jobs, o autor Carmine Gallo disse: ”Steve Jobs era o comunicador mais cativante no palco do mundo… Uma apresentação de Jobs desencadeava uma onda de dopamina no cérebro das pessoas do auditório”.

Que beleza! Que desafio! O que é que você acha? Que tal uma explosão de dopamina na cabeça de nossa moçada ao falar de seus planos? Tente fazer com que o pessoal reaja e comente: “Eu vou participar, e você?”, “É isso mesmo!”, “Vai funcionar, sim!”, “Vamos tentar!”, “Que legal!”, “Uau!

Por: Pr. José Maria Barbosa

Líder do Ministério Jovem DSA (1990-2002)